Segurança dos Sistemas Operativos

Para um bom funcionamento de um sistema informático, é fundamental a segurança dos computadores, da rede e dos dados quer armazenados quer em transmissão na rede.

Falhas na segurança

Alteração, eliminação ou intercepção de dados relevantes ao SO ou à empresa por acção humana, falha técnica ou acidentes naturais.

Contacto de pessoas externas com o Sistema Informático podendo alterar/consultar/eliminar informação ou programas relevantes à organização ou ao Sistema Informático.

Vulnerabilidades no Sistema Informático relativos a vírus, trojans, spyware, etc. poderão causar anomalias no SI e fuga de informação importante.

 

Tipos de segurança

Integridade - Os dados não podem ser alterados por acidente ou por procedimentos incorrectos.

Secretismo - A informação só deve estar disponível para quem está autorizado.

Disponibilidade - Os dados e recursos devem estar disponíveis para aqueles que têm acesso a eles.

Por mais segurança que se implemente haverá sempre alguém a tentar entrar no sistema. Como se sabe, os sistemas que se pensam mais seguros são alvo de tentativas e até de intrusão. Contudo devemos ter em consideração alguns aspectos:

- Manter actualizado o Sistema Operativo e todo o software critico à segurança.

- Manter politicas de acessos à rede e à informação. Os utilizadores do sistema deverão ter acesso apenas aos dados e programas estritamente necessários.

- Impedir o acesso físico de pessoas externas aos servidores, outros computadores e equipamentos críticos ao sistema.

- Implementação de mecanismos de verificação de autorizações e monitorização do sistema.

- Instalação de firewalls, antivírus, anti spywares e outro software de segurança.

- Efectuar auditorias regulares ao Sistema Informático no sentido de verificar eventuais vulnerabilidades.