Forma como os Sistemas Operativos gerem a execução dos programas

 

Monotarefa

Os SO executam apenas uma tarefa de cada vez. Por exemplo, se se utiliza um processador de texto e se pretende fazer um desenho, tem que se fechar o processador de texto e abrir a folha de cálculo. Exemplo de SO: O MS-DOS

 

Multitarefa

Os SO executam dois ou mais programas em simultâneo. Na verdade o que o processador faz é atribuir fracções de tempo aos programas que estão a executar. Existem diferentes técnicas de monotarefa.

Multitarefa cooperativa

Executa dois ou mais programas em simultâneo mas o programa que está em primeiro plano tem controlo sobre o processador. Neste caso se este programa falhar bloqueia o computador e tem que ser reiniciado. Exempo de SO: Windows 3.x e versões anteriores ao Mac OS 8.

Multitarefa preempetiva

É o processador que controla a execução dos programas, desta forma permite ao sistema operativo recuperar o controlo caso um programa bloqueie. O utilizador perde os trabalhos do programa que falhou mas os restantes programas continuam a trabalhar. Exemplo de SO: Unix; Linux; Windows 95 e superiores; MAC OS 8 e superiores; etc.

Multitarefa multithreading

Executa mais que uma tarefa do mesmo programa. Os programas criam threads, ou seja, tarefas distintas que executam determinadas funções dentro do mesmo programa. Por exemplo, quando conversamos no messenger, outro thread está a escutar se alguém está a falar connosco. Os mais recentes SO utilizam este tipo de multitarefa.